Dor na “Canela”

Abordaremos os seguintes temas:

  • Joelho do Corredor
  • Dor na “Canela” e Fratura por Estresse
  • Entorses
  • Lesões Musculares

Dor na “Canela” e Fratura por Estresse

“Sinto dor na canela durante a corrida”. Essa é uma frase corriqueira nos clubes de corrida e parece algo muito simples. Engano! Por trás dessa queixa, existem uma séria de diagnósticos possíveis e só uma avaliação clínica especializada aliada a exames de imagem podem esclarecer e indicar o melhor método de tratamento.

joelhosaudavel.com fez um resumo das principais causas de dor na “canela” para que você entenda melhor o que acontece no seu corpo se tiver um desses diagnósticos !

1 – Síndrome do estresse tibial medial

É a famosa “Canelite”! Trata-se de uma inflamação na junção dos músculos posteriores da perna com a tíbia (osso da “canela”). A dor se localiza ao longo da borda interna do osso, piora com exercícios físicos e melhora com repouso. Mesmo após a interrupção do esporte, a dor pode se prolongar por horas ou dias.

2 – Síndrome compartimental crônica

Nossos músculos são organizados em grupos (compartimentos) revestidos por uma resistente membrana chamada fáscia. Como a fáscia é inelástica (não se expande), um inchaço exagerado na musculatura pode elevar a pressão dentro do compartimento causando dor durante os exercícios que melhoram lentamente após o repouso. Pode acontecer dormência na parte de cima do pé e dificuldade para levantar o pé. Cerca de 50% dos casos acontecem dos dois lados. Em alguns casos, o aumento da pressão “expulsa” parte do músculo envolvido por algum defeito (furo) na fáscia, fazendo o que chamamos de hérnias musculares.

3 – Fratura por estresse

Diferente dos casos acima, aqui a dor é no osso! Nosso esqueleto é um tecido vivo que responde às cargas impostas pelos músculos e pelos impactos. Essas forças estimulam a reabsorção seguida de nova produção óssea, deixando-o mais forte. Entretanto, cargas repetitivas em excesso fazem reabsorção sem dar chance para produção, levando ao enfraquecimento e, se continuar, ocorre a fratura. A dor ocorre inicialmente durante as atividades físicas evoluindo com o simples andar e até mesmo no repouso ou durante a noite. A depender do tipo e do local da fratura, o tratamento pode ser conservador ou cirúrgico.

4 – Hipersensibilidade verdadeira da canela

Trata-se de uma inflamação nos músculos ou tendões da perna. É mais comum na musculatura anterior. Geralmente ocorre por condicionamento precoce ou displicente como aumento excessivo na intensidade do treino, calçados inadequados ou deficiências técnicas na corrida.

5 – Dor referida

Ocorre quando a causa está distante. Na região da canela, a dor referida mais comum se origina na coluna lombar quando uma hérnia de disco comprime uma raiz nervosa.

6 – Dor vascular

Aqui a circulação está insuficiente. O membro apresenta dificuldade em levar sangue aos músculos que sentem a falta de oxigênio e se manifestam através da dor. A sensação é de “dor em aperto” que alivia com o repouso.